Sistema reprodutor
 
   Cães
   Cães
   Raças de cães
   Cuidados e alimentação

   Gatos
   Os gatos
   Raças de gatos

   Cavalos
   Os cavalos
   Raças de cavalos

   Mamíferos
   Coelhos
   Elefantes
   Esquilos
   Hamsters
   Lobos
   Macacos
   Morcegos
   Ursos

   Mamíferos marinhos
   Baleias
   Focas
   Golfinhos
   Orcas

   Felinos
   Leões
   Leopardos
   Linces
   Tigres

   Répteis
   Crocodilos
   Iguanas
   Serpentes
   Tartarugas

   Mundo marinho
   Peixes
   Os peixes
   Cuidados de peixes
   Aquários para peixes
   Tipos de aquários
   Imagens de peixes
   Peixes tropicais
   Arraia
   Peixe-espada
   Peixe-palhaço
   Sistema circulatório
   Sistema digestivo
   Sistema nervoso
   Sistema reprodutor
   Tubarões

   Aves
   Águias
   Pássaros
   Pinguins

   Insectos
   Borboletas
   Formigas

   Animais
   Animais famosos
   Cuidados de animais
   Curiosidades sobre animais

   Imagens
   Desenhos
   Fotos
   Fundos de Ecrã
   Imagens graciosas
   Gifs animados


Sistema reprodutor
62

Existem diferentes modos de reprodução: Ovíparidade, ovovivíparidade e vivíparidade.

Nos peixes ovíparos, depois de uma fecundação geralmente externa, a fêmea põe os seus ovos e os embriões desenvolvem-se e fazem eclosão fora do seu corpo. Os embriões são alimentados graças às reservas que se encontram no ovo. Mais de 97% das espécies conhecidas de peixes são ovíparas. Existem diferentes técnicas de pôr ovos:

  • Abandono dos ovos à sorte.
  • Colocação dos ovos num ninho construído ou num refúgio natural.
  • Suspensão dos ovos num suporte.
  • Colocação dos ovos na boca de um dos pais.
  • Enterramento dos ovos nos sedimentos.

A fecundação mais comum é a externa (misturando as gâmetas dos peixes). Numa pequena percentagem de peixes, a fecundação é interna. Como exemplos colocaríamos os tubarões ovíparos e as arraias ovíparas.

Sistema reprodutor dos peixes

Nos peixes ovovivíparos, ovos que ficam no corpo da mãe depois da fecundação interna. Cada embrião se desenvolve no seu ovo, sem utilizar reservas nutritivas da mãe, logo sai do corpo da sua mãe no momento do nascimento.

Nos peixes vivíparos, a fecundação também é interna, mas neste caso, a diferença dos ovovivíparos, cada embrião recebe nutriente do corpo da sua mãe e não reservas do ovo.

Imprimir artigo Enviar artigo
Tags:   mundo marinho, peixes
Contacto MundoEntrePatas.com. O teu portal sobre os animais: cães, gatos, esquilos, coelhos, hamsters...
Condições de uso